15 motivos para amar a gravidez - Mais Abraços
  • Frete grátis acima de R$150 (Sul e Sudeste)
  • Pague em até 3X no cartão de crédito(acima de 150 reais)
  • Minha Conta
  • Meu chá
  • Assinatura

15 motivos para amar a gravidez

Enjoos, inchaço, incômodos físicos, oscilações de humor... Esses sintomas típicos da gravidez – que surgem em maior ou menor grau para cada mulher – se tornam tão protagonistas que os detalhes encantadores dessa fase podem acabar se perdendo em meio a eles. Por isso, esta reportagem é dedicada às boas-novas desse momento. A começar pelo fascínio de ter um pequeno ser humano se desenvolvendo dentro de você... Como dizer que isso não supera os percalços que podem surgir nos nove meses?

A conexão intensa com o bebê pode ser uma experiência maravilhosa. Meditar, contar histórias e cantar para seu filho na barriga, sentindo ele mexer como resposta, ajuda a tornar a gestação memorável. Para além dessa companhia tão especial, outro ponto importante, segundo Flávia Fairbanks, doutora em Ginecologia pela Universidade de São Paulo e diretora da Clínica Femcare (SP), é que as mulheres costumam prestar mais atenção em si mesmas enquanto estão esperando um bebê. “Elas se cuidam bastante, se preocupam com a qualidade da alimentação e com os exercícios físicos. Esse autocuidado faz com que tenham boas lembranças da gravidez”, diz.

Tal conexão, porém, não é tão natural para todas as mulheres e, se você não consegue aproveitar tanto assim essa fase, listamos outros motivos para olhar o lado mais encantador da gravidez.

1) Descobrir que seu corpo é incrível!

Você já parou para pensar como a gestação é um momento especialíssimo, que só a mulher pode vivenciar? O corpo feminino é uma máquina perfeita e incrível, capaz de originar uma nova vida em pouco tempo e garantir a ela tudo o que precisa. Durante nove meses, o seu útero se transforma em abrigo para um ser humano frágil, totalmente dependente de você. Essa pessoa tão pequena se alimenta dos nutrientes que você ingere e recebe o ar que você respira. Pense nisso, feche os olhos e imagine como o seu bebê está quentinho, confortável e seguro crescendo aí dentro.

2) Dar adeus à menstruação e à TPM

OK, é provisório, mas, para as mulheres que sofrem regularmente com o fluxo menstrual, a gravidez garante umas boas férias. São cerca de 40 semanas sem sangrar todo mês – e você não vai nem se lembrar do que é absorvente! Para quem enfrenta problemas com a TPM, acontece o mesmo. É verdade que os primeiros três meses costumam ser mais turbulentos no campo emocional, mas, depois disso, os hormônios se acalmam e tudo costuma ser mais tranquilo.

Pode comemorar!

3) Aproveitar o melhor do sexo

Quando a mulher está saudável e tem um bom relacionamento com o parceiro, ela costuma manter o interesse pelas relações sexuais e, às vezes, quer transar mais. Muitas até afirmam que a libido aumenta – o que ocorre por causa das alterações hormonais. Se esse é o seu caso, aproveite! O seu parceiro tem medo de machucar o bebê? Normal. Mas incentive-o a tirar as dúvidas com o seu obstetra em uma consulta de rotina do pré-natal. Outra vantagem é que vocês não precisam se preocupar com os contraceptivos. Afinal, já estão grávidos...

4) Comer um pouquinho a mais

Mas, atenção! Nem de longe coma por dois. Isso é mito e pode fazer você engordar mais que o necessário. O bom é que, na gravidez, dietas restritivas estão fora de cogitação – a não ser em casos específicos, como quando a gestante tem diabetes ou alergia a algum alimento. Embora não haja uma regra de quantas calorias devam ser ingeridas por dia (isso varia de acordo com cada caso, converse com seu médico), você pode e deve comer de acordo com a sua fome, dando preferência a uma alimentação equilibrada e saudável. Se tiver com o mesmo apetite de antes da gravidez, ótimo. Mas, caso sinta uma fome maior do que o habitual, tudo bem consumir algumas calorias a mais.

5) Usar as filas preferenciais...

Não é fácil transitar com o barrigão. Mas há leis para protegê-la nesse período, desde o início da gestação. Você pode sempre contar com um lugar para se sentar no transporte público e ser atendida antes dos demais nas filas de supermercados e bancos, por exemplo. Faça valer seu direito!

6) Fazer o enxoval

Tem coisa mais gostosa do que montar o enxoval? A maioria das mães não vê a hora de comprar o primeiro macacão. E basta descobrir o sexo da criança para começar a investir em mais peças. Nessa fase, até o primeiro varal de roupinhas lavadas do bebê vira motivo de clique para guardar de recordação. Outra boa oportunidade de celebração que só a gravidez permite é o chá de bebê. Além de reunir a família e os amigos para comemorar a chegada do seu filho, você ainda pode ganhar fraldas e itens de higiene para o pequeno.

7) Aproveitar as roupas com decote

O crescimento dos seios é um dos primeiros sinais da gravidez e pode aparecer até antes do atraso menstrual. A razão por trás disso é óbvia: o seu corpo está preparando as glândulas mamárias para alimentar o bebê. Por isso, é possível que eles cresçam ainda mais depois do parto, quando o leite começar a ser produzido “em larga escala”. Para tirar melhor proveito do novo visual, inclua peças decotadas, como batas e vestidos transpassados, além de colares no seu guarda-roupa. Coisa boa para se livrar dos bojos, não?

8) Ser paparicada

Se a chegada do bebê é muito sonhada e a mulher está inserida em um contexto familiar amoroso, a gravidez é uma fase sem igual. Aproveite sem culpa todos os mimos que recebe dos amigos e familiares. Você é o centro das atenções em todos os ambientes e as pessoas querem agradá-la de qualquer forma. Até os desconhecidos ficam mais simpáticos e amáveis diante de uma mulher com um barrigão.

9) Cuidar mais de si mesma

Ao descobrir que são responsáveis pela vida de um bebê, as mulheres tendem a ficar mais conscientes sobre a importância de manter hábitos saudáveis, como falamos. Seja deixar o cigarro e o álcool, seja simplesmente tentar não se estressar tanto, o melhor de tudo é que as transformações motivadas pela gravidez costumam ser mantidas mesmo depois do parto.

10) Conhecer novos sentimentos

Carregar um filho na barriga desperta inúmeras sensações e emoções, que você talvez nem imaginou que existissem. É normal a gente se questionar sobre o relacionamento com a própria mãe, para o bem e para o mal, por exemplo, além de se dar conta do tamanho do amor que sente por alguém que ainda nem nasceu. Um sentimento que, obviamente, vai se fortalecer com o tempo, mas, desde já, traz uma alegria sem precedentes.

11) Sentir o bebê crescer

Por mais que suas amigas e familiares tenham comentado sobre esses momentos, você só entenderá de fato quando acontecer. É indescritível a sensação de ouvir pela primeira vez o coração do seu filho pulsando e, alguns meses depois, sentir os movimentos dele dentro de você. Essas situações únicas serão lembradas para sempre, pode acreditar. E não só as primeiras experiências são importantes. A cada ultrassom e a cada chute corriqueiro na barriga, você tem uma nova chance de “conversar” e aumentar a intimidade com o seu bebê. Que tal registrar suas sensações em um diário da gravidez para recordar tudo depois?

12) Curtir a mudança

Não é só o corpo feminino que se transforma para a chegada do bebê. O lar que irá recebê-lo também precisa estar minimamente adaptado, confortável e seguro para o novo integrante – e esse processo é um marco importante dessa etapa de vida da família, que pode incluir uma reforma, a mudança de residência ou uma simples alterações na decoração. Por mais que você se sinta sobrecarregada com tantos detalhes para cuidar, certamente vai amar esse momento único de preparação do “ninho”.

13) Ter unhas e cabelos lindos

Fios sedosos, dignos de um comercial de xampu? Sim, temos! Na gestação, os cabelos ficam mais volumosos e brilhantes. Os responsáveis por isso – adivinhe! – são os hormônios. Isso porque eles reduzem a queda, o que favorece esse aspecto de “juba”. O que também costuma melhorar muito são as unhas, que ganham força e resistência. O motivo são as vitaminas que as grávidas ingerem para complementar a dieta. Suas amigas vão querer saber que truque é esse...

14) Ter orgulho da barriga

Usar blusas justas ou curtas sem se preocupar com a barriga é uma das tantas alegrias da gravidez. Aliás, a maioria das gestantes não vê a hora que ela desponte! O crescimento do ventre também ajuda a mulher a entender que, em breve, ela vai se tornar mãe. Muitas gostam tanto da barriga – e de sentir o filho tão próximo – que a saudade é inevitável após o parto.

15) Sonhar com o bebê

Não há grávida que não passe horas imaginando com quem o filho vai se parecer ou como será pegá-lo pela primeira vez. É natural e saudável ter expectativas para a chegada da criança, tanto com as questões práticas (parto e amamentação) quanto com as situações mais idealizadas, como a família que vocês irão formar. Sonhe mesmo. Só faz bem!

Fontes: Alessandro Scapinelli, ginecologista e obstetra, membro da Associação de Obstetrícia e Ginecologia do Estado de São Paulo e da Federação Brasileira das Associações de Ginecologia e Obstetrícia

Buscar