A importância de engatinhar

A importância do engatinhar no desenvolvimento do bebê

Kimberly Clark Brand Mais Abraços // Terça-feira 17 Novembro, 2020 // #bebe, #desenvolvimento, #estimulacao

A importância do engatinhar no desenvolvimento do bebê

Chegou a hora de desbravar o mundo! Se o seu bebê está começando a engatinhar, saiba que esse é um dos momentos mais importantes do seu desenvolvimento. Depois de aprender a rolar e a sentar, e já com um bom controle cervical, a criança está pronta para se mexer e sair por aí, deixando papais e mamães de cabelos em pé – mas encantados!

Engatinhar traz muitos benefícios ao bebê: alinha a coluna, fotalece os membros superiores e inferiores, desenvolve o equilíbrio e a coordenação. Parece um movimento fácil, mas não é. E uma vez que os bebês aprendem a fazê-lo, eles só têm a ganhar.

“É a primeira atividade do bebê que envolve alternância de braços e pernas e movimentos simétricos. Ele vai se concentrar em repeti-los sem ter medo de cair”, explica a pediatra Dra. Isabel dos Santos. Essa é a grande diferença do engatinhar para a fase dos primeiros passinhos, quando ele precisa focar em se sustentar sobre as duas pernas e não se desequilibrar veja mais no artigo: Existe um tempo certo para o bebê começar a andar?

Quando um bebê engatinha, ele quer explorar o mundo e chegar cada vez mais longe! Está desenvolvendo, também, a psicomotricidade, que nada mais é do que a sua percepção do exterior a partir dos seus próprios sentidos. Antes, a criança via o mundo em posições limitadas. Ao engatinhar, ela se desloca, alcança outros campos de visão e tem uma experiência mais rica.

Nesse momento, seu filho tomará suas primeiras decisões. “Um bebê engatinhando tem foco, ele vai buscar aquilo que ele quer. Isso estimula a concentração e fará com que ele assimile melhor novos conhecimentos”, garante a pediatra. Aprender a ler e a escrever, por exemplo, são atividades que exigem muito das crianças e ter um cérebro estimulado desde cedo a se concentrar em um objetivo é algo positivo e que ajudará nessa aprendizagem.

Um bebê que engatinha também desenvolve sua autoconfiança, uma vez que ele se sente mais livre e destemido. “Ele cria um grau grande de independência, olhando o mundo ao redor e observando os obstáculos no caminho”, afirma a médica. Ao engatinhar, ele vai aprender a ir devagar ou mais rápido, e a ter noções de distância, altura e até do perigo. Mas não é logo de cara que os pequeninos entendem tudo isso, então tem que ter paciência e olhos vivos para que eles não se machuquem.

Se você está ansioso para ver seu filho engatinhar, não fique. Deixe-o mais tempo no chão, espalhe brinquedos em seu campo de visão para que ele se sinta estimulado a buscá-los. E dê tempo ao tempo! Normalmente, esses pequenos exploradores começam sua jornada a partir dos 7 meses, mas isso pode variar e levar mais ou menos tempo. Na dúvida, pergunte sempre ao pediatra!

Gostou desse artigo? Deixe seu comentário aqui embaixo e continue de olho na plataforma Mais Abraços para ler todo o nosso conteúdo sobre desenvolvimento infantil.