Personalidade de bebê quando ele crescer

Posso saber como meu bebê será quando crescer?

Kimberly Clark Brand Mais Abraços // Quarta-feira 23 Setembro, 2020 // #bebe, #estagios, #maternidade

POSSO SABER COMO SERÁ O MEU BEBÉ QUANDO CRESCER?

Tentar adivinhar como será a personalidade do seu bebê quando ele crescer é algo que passa pela cabeça de todas as mães. Mesmo que esteja dentro da barriga, já começamos a dizer quão calmo ou quão extrovertido será. Mas vale ressaltar que nem todos os fatores que determinarão a personalidade do seu pequeno vêm em seu DNA.

Para melhor interpretar os sinais do seu pequeno, é importante aprender a diferenciar três termos que são comumente usados como sinônimos de personalidade, o que não é inteiramente verdade:

  • Temperamento: este refere-se às características psicológicas que são expressas no nível de excitabilidade ou emoção com a qual uma pessoa se comporta em seu dia a dia. Pode-se dizer que é algo que é herdado, uma vez que, desde as primeiras 24 horas de vida de um bebê, podemos identificar que alguns são mais calmos, ativos, irritados ou chorões do que outros.
  • Caráter: este não se define ao nascer, vai formando com a educação e o contexto social em que se desenvolve o bebê. Igualmente, está intimamente relacionado com as experiências que vive, sejam elas positivas ou negativas. Sem dúvida, o caráter cresce em proporção com os desafios que seu pequen@ enfrentará durante seu crescimento.
  • Personalidade: é o temperamento e o caráter que lhe dão forma, pois é construído por fatores biológicos e sociais que, em combinação, definem o modo de pensar, sentir e agir de cada pessoa. Esta nunca é definitiva, pois ao longo de nossa vida pode se transformar de acordo com o que aprendemos, o que vivemos ou o que experimentamos.

Personalidad y carácter cuando sea grande

Uma vez que você conhece esses três termos, será muito mais fácil observar seu bebê e interpretar os sinais de sua personalidade. Entretanto, se você está se perguntando quais traços pode identificar em sua pequena idade, aqui vamos compartilhá-los:

  • Ser ativo ou calmo: de muito pequeninos você vê a diferença. Aqueles recém-nascidos que mal conseguem segurar o pescoço, mas que, com os olhos bem abertos, não perdem detalhes do que acontece ao seu redor. E depois há os outros, bebês muito calmos que poderiam passar horas assistindo a vida passar de sua rede sem problemas.
  • Adaptação às mudanças: as crianças flexíveis são a inveja dos pais. Você as vê nas noites de verão dormindo profundamente em seu carrinho enquanto seus pais tomam algo em qualquer terraço. Há outras que qualquer mudança de horário ou planos as perturba a ponto de fazer birra ou levar horas para adormecer.
  • Maior ou menor sensibilidade: um bebê sensível não gostará de ficar indo de braço em braço e desde um barulho de rua que nós não percebemos ao simples atrito com a etiqueta da roupa pode incomodá-lo. Um bebê menos sensível será mais fácil de acalmar e, desde que tenha suas necessidades atendidas, é raro que ele se mostre descontente.

Como você pode ver, existem fatores que não estão em suas mãos, seja porque são características biológicas-hereditárias ou porque fazem parte de seu relacionamento com seu ambiente. No entanto, a educação e sua maneira de interagir com ele será de suma importância para a construção de sua personalidade.

Não se trata de forçar seu filh@ a ser de uma forma ou de outra, mas de entender como é e conforme isso compartilhar tudo o que você sabe para que, quando for grande, não importa se for introvertido ou extrovertido, se desenvolva de maneira integral e com um critério que lhe permita enfrentar o mundo da melhor maneira. O amor também é fundamental nesse processo, não se esqueça.