Como reconhecer uma hemorragia?

Hemorragia pós-parto

Kimberly Clark Brand Mais Abraços // Quarta-feira 7 Outubro, 2020 // #bebe, #parto, #cuidados, #saude

Depois de dar à luz ocorre um período de sangramento, similar ao que você está acostumada a experimentar quando está menstruando e que vai diminuindo paulatinamente. Mas, o que é considerada uma hemorragia?

Logo depois de que o seu bebê nasce, o seu útero se mantém no seu maior tamanho. Mediante contrações, expulsará a placenta e depois continuará contraindo-se até recuperar o seu tamanho normal.

Menstruação ou sangramento pós-parto

Processo de crescimento do útero durante a gestação

1 mês

2 meses

3 meses

4 meses

5 meses

6 meses

7 meses

8 meses

9 meses

Durante esse processo ocorre um sangramento composto, principalmente, por muco e restos de tecido uterino. O normal é que o sangramento diminua com o transcurso do tempo e a sua cor seja cada vez mais clara, até desaparecer por completo.

Geralmente, as hemorragias pós-parto ocorrem imediatamente depois da expulsão da placenta, mas também podem acontecer mais para frente. Por isso, é importante que você mantenha repouso e vigie a quantidade de sangue que está perdendo depois de dar à luz. Se você detecta que está longe de diminuir, a quantidade de sangue se intensifica e está aumentando, vá ao médico imediatamente, pois poderia ser um sinal de hemorragia pós-parto.

As hemorragias pós-parto ocorrem quando o útero não gera as contrações necessárias para que os vasos sanguíneos deixem de sangrar. O obstetra pode administrar fármacos para estimular estas contrações.

Como evitar uma hemorragia pós-parto?

Ainda que sejam poucos os casos nos quais ocorre uma hemorragia massiva, que precisa de medidas de urgência, lamentavelmente, ainda é uma das principais causas de morte materna.

Por isso, é importante que você conheça a tempo quais são alguns dos principais fatores de risco relacionados com a hemorragia pós-parto, como: uma gravidez múltipla, um parto prolongado, obesidade da mãe e cesarianas de emergência.

Quando ocorre uma hemorragia massiva depois de dar à luz, os profissionais da saúde se encarregam de estancá-la para salvar a vida da mãe. As medidas imediatas são a massagem uterina ou a aplicação de fluidos intravenosos.

Caso sejam necessárias medidas mais avançadas, podem ser aplicadas suturas de compressão no útero ou usar a técnica de embolização, que consiste em localizar, através de imagens radiológicas, os vasos sanguíneos causantes da hemorragia para ocluí-los, ou seja, secá-los. Desta maneira, conseguem salvaguardar a vida da mãe sem necessidade de recorrer a uma histerectomia, a cirurgia de emergência na qual se extrai o útero.

Hemorragia ou sangramento