Saber se eu tenho depressão pós-parto

Depressão pós-parto: o que é e quais são os sintomas.

Kimberly Clark Brand Mais Abraços // Sexta-feira 11 Setembro, 2020 // #emocao, #saude, #dicas

DEPRESSÃO PÓS-PARTO: O QUE É E QUAIS SÃO OS SINTOMAS?

A gravidez é uma experiência inesquecível na vida de toda mulher. Porém, após o parto, algumas mães podem apresentar sintomas de depressão pós-parto: medo, tristeza, ansiedade, falta de energia e apetite, além de dificuldade para cuidar de si mesma e do bebê.

As possíveis causas da depressão pós-parto incluem:

 

  • Hormônios: Durante a gravidez, o corpo aumenta a produção de hormônios como estrogênio e progesterona, mas, após o parto, esses níveis caem rápida e dramaticamente, o que pode levar à depressão;
  • Tireoide: Algumas mulheres experimentam uma redução nos hormônios da tireoide, que ajudam a regular a energia utilizada pelo corpo, o que pode desencadear irritabilidade, insônia, falta de concentração, ganho de peso e depressão;
  • Pressão: A pressão de novas responsabilidades e de ser uma mãe perfeita, assim como as mudanças em seu corpo e estilo de vida, podem ser a combinação perfeita para a depressão pós-parto.

Siento depresión y tristeza postparto

Sofrer de depressão pós-parto é mais comum do que você pensa: 80% das mães sofrem disso, por até duas semanas após o parto. De acordo com a intensidade, a depressão pós-parto é dividida em três categorias:

 

  • Tristeza pós-parto: Envolve sensações leves de insônia, irritabilidade, alterações de humor e ansiedade, durando apenas duas semanas. Não requer atendimento médico ou psicológico;
  • Depressão pós-parto: Ocorrem sentimentos leves a graves de tristeza, medo, cansaço, ansiedade, isolamento, preocupação e incapacidade de cuidar de si mesma e do bebê, normalmente durando mais de duas semanas. O tratamento é feito com antidepressivos, terapia e apoio da família ou parentes próximos;
  • Psicose pós-parto: Mulheres com doenças psiquiátricas, como transtorno bipolar ou esquizofrenia, têm maior risco de desenvolvê-la. Desconfiança, alucinações, preocupação excessiva, pensamentos de se machucar para machucar o bebê e fobias caracterizam essa psicose. Deve ser tratado com ajuda profissional urgentemente.

Cuidar do seu bem-estar e do seu bebê é o mais importante. Não se sinta culpada ou envergonhada por sofrer algum desses sintomas. Não os negue ou minimize-os, pois quanto mais rápido você os detectar, mais rápido terá acesso ao tratamento adequado e se recuperará.

Veja abaixo algumas das ações que você pode tomar para evitar a depressão pós-parto:

 

  • Alimentação saudável;
  • Pratique atividades relaxantes;
  • Passe um tempo consigo mesma;
  • Descanse;
  • Peça e aceite ajuda de outras pessoas;
  • Não fique obcecada com ideias tristes;
  • Seja otimista;
  • Participe de grupos ou centros de apoio a mulheres.