Dicas de alimentação para a 7ª semana de gravidez

A 7ª Semana e a importância da nutrição para o crescimento saudável do bebê

Kimberly Clark Brand Mais Abraços // Quarta-feira 20 Maio, 2020 // #gestacao, #estagios, #cuidados, #saude

Para que você tenha uma ideia, durante a gravidez são recomendadas a doses diárias de aproximadamente 300 calorias, dais quais 30 gramas devem equivaler a proteínas.

As proteínas são compostos orgânicos constituídos por cadeias de aminoácidos unidos por ligações peptídicas. Esses aminoácidos são formados por um carbono, um ácido carboxílico, uma amina e um radical, o qual varia de aminoácido para aminoácido. Geralmente, para ser considerada uma proteína, a cadeia deve apresentar mais de setenta aminoácidos.

O consumo de alimentos ricos em proteínas é fundamental para o desenvolvimento da estrutura corporal, fornecem material necessário para o crescimento e a formação dos tecidos e órgãos do corpo.

Algumas proteínas formam parte do sistema imunológico e, assim, acentuam a capacidade do organismo para defender-se. Estas substâncias “fundamentais” podem ser encontradas em diversos alimentos tanto de origem animal — carnes, peixes, leite e ovos , como vegetal — legumes, cereais e frutos secos.

A alimentação é chave durante a gravidez. A sua dieta é muito importante nesta etapa, lembre-se que você está comendo por você e pelo seu filho. Prove seguir as seguintes recomendações e, assim, você contribuirá para o desenvolvimento saudável do seu bebê:

  1. Dieta balanceada: consumir uma variedade de alimentos que satisfaça todas as necessidades do corpo. Incluir: proteínas, amidos, gorduras, frutas, vegetais, carne, ovo, peixe, leite, legumes tais como lentilhas, feijão, grãos, cereais, frutos secos;
  2. Açúcares: consumir alimentos ricos em açúcares, tais quais: frutas, verduras, leite e derivados, doces;
  3. Gorduras: substituir as frituras por alimentos naturais;
  4. Água: ingerir pelo menos 8 copos de água ao longo do dia. Lembre-se de que alguns alimentos contêm água em sua composição e irão ajudar você a se hidratar, tais como as frutas, as verduras, o leite, mas você pode se ajudar tomando sucos, chás, mate, água de cocô e outras infusões.
  5. Álcool e outras substâncias: abster-se de tomar bebidas alcoólicas, cigarro e drogas.

Uma grande variedade de fatores influencia no desenvolvimento intrauterino. Cultivar uma alimentação saudável e rica em nutrientes é extremamente importante o desenvolvimento saudável do feto. Por isso, o pré-natal é o acompanhamento médico que toda gestante deve ter, a fim de manter a integridade das condições de saúde da mãe e do bebê.

Além disso, também, incidem outras condições patológicas próprias da gravidez —hipertensão, por exemplo. Desta maneira, o peso e o tamanho no nascimento são consequência da qualidade de vida da mãe, especialmente, do estado nutricional.


7ª Semana de gestação e as mudanças no corpo da mãe

Os sintomas mais comuns na 7ª semana de gravidez são:

  • Náuseas;
  • Sabores raros;
  • Seios sensíveis e aumentados;
  • Temperamento irritável;

Talvez você não sinta todos estes mal-estares, já que nem todos os corpos reagem da mesma maneira. De qualquer forma, os sintomas são, em geral, de curta e média duração.

As alterações no abdômen são sutis e você começa a perceber alterações na balança.


7ª Semana de gestação e o bebê

  • A esta altura o bebê duplicou de tamanho, mede entre 10 e 13 mm. Este ser tão pequeno pode ser visto e escutado mediante um ultrassom, sem dúvidas um momento importante na vida dos pais;
  • Você notará que a cabeça é enorme comparada ao restante do corpo, o coração bate muito rápido e já tem quatro cavidades;
  • Os brônquios começam a se desenvolver nos pulmões, enquanto às suas mãos e os seus pés parecem nadadeiras;
  • O seu rosto se desenvolve de forma rudimentar, assim como os pulmões, olhos, ouvidos, sistema digestivo, braços e pernas primitivos;
  • O bebê usa a placenta como o principal órgão excretor antes de nascer, entretanto, a principal função deste órgão é a de garantir o transporte de nutrientes da mãe para o feto.

 

Vale lembrar que a evolução de crescimento do bebê varia principalmente considerando os fatores genéticos, recomendamos que você se atente para a semanas anterior e posterior à semana que você encontra no presente momento, e, lembre-se o acompanhamento pré-natal com o obstetra é de extrema importância.