Que deve comer uma mulher grávida pela primeira vez

Alimentação na gravidez direto ao ponto

Kimberly Clark Brand Mais Abraços // Sábado 4 Janeiro, 2020 // #gravidez, #alimentacao, #saude, #dicas

O que a grávida ingere e como interfere na sua saúde e na do seu bebê, que se alimenta e respira através dela.

Por isso, é de extrema valia uma dieta saudável e equilibrada para assegurar o nascimento de uma criança em perfeitas condições.

É muito importante que você considere a variedade e a qualidade do que come. A maior parte das vitaminas, nutrientes e minerais que você precisa estão nas comidas que são consumidas habitualmente. Por isso, sem mais delongas, vamos entender melhor.

Como deve ser a alimentação das grávidas?

Adotar um cardápio colorido – com fartura de legumes, verduras e frutas –, com espaço para todos os nutrientes, é unanimidade entre os especialistas.

Quanto maior a variedade de alimentos mais nutrientes você adquire. Assegure-se de ingerir as porções adequadas de cada grupo de alimentos: cereais, frutas, verduras, laticínios, carnes etc.

Desde os primeiros dias de gravidez o corpo requer mais proteínas do que o normal. Estas substâncias participam da formação de ossos, músculos, pele e outros órgãos vitais, por isso que é recomendável que coma mais alimentos ricos nelas como laticínios, legumes, frutos secos, carnes magras e peixes.

Os carboidratos são a sua principal fonte de energia. Eles vão ajudar a cobrir as calorias extras que você precisa para enfrentar as novas exigências físicas da gravidez. Você pode encontrá-los no pão, nas massas, nos cereais e nas farinhas. Entretanto, você não deve comê-los em excesso porque podem produzir uma maior concentração de açúcar no seu sangue e no do seu bebê, expondo-os à diabetes.

É importante que você ingira vitaminas e minerais como o ferro, o ácido fólico e o cálcio. Uma dieta rica em cálcio, consumindo muitos laticínios, contribui para evitar as câimbras: um copo de iogurte ou leite antes de deitar ajudará que você descanse melhor. As fibras são também importantes para contrabalançar a prisão de ventre produzida geralmente na gravidez. É possível que o seu médico receite algum suplemento para reforçar estes elementos.

Ingira bastante água, entre 8 e 10 copos por dia, ela ajuda você a eliminar toxinas, e, por fim, tente diminuir o consumo de sal pois, como é sabido, este aumenta a retenção de líquidos produzindo inchaço.

Você deve preferir sempre as comidas mais naturais aos alimentos enlatados ou processados porque estes últimos têm maior risco de produzir intoxicações.