Streptococcus é perigoso para um bebê recém nascido

Doenças infecciosas na gravidez

Kimberly Clark Brand Mais Abraços // Quarta-feira 20 Maio, 2020 // #gravidez, #bebe, #cuidados

As doenças infecciosas podem pôr em risco a sua gravidez, afetando a saúde do seu bebê. O estreptococo do grupo B é uma bactéria que produz uma destas doenças e pode ter consequências muito sérias, se não for diagnosticada a tempo.

Também chamada estreptococo beta hemolítico, é uma bactéria normal no intestino de todos os seres humanos que, por contato, passa do aparelho intestinal ao genital através do períneo. A infecção se caracteriza por não ter sintomas específicos.

Riscos do estreptococo do grupo B para a gravidez

Atinge até 30 % das mulheres grávidas. Embora mais de 90% das crianças não adoeçam ao nascerem, os que sim podem sofrer complicações graves.

As doenças dos recém-nascidos mais frequentes são a infeção no sangue, a meningite e a pneumonia. Ainda que os sintomas no bebê costumem aparecer na primeira semana de vida, também podem aparecer mais tardiamente, dentro dos três primeiros meses de vida.

O efeito da meningite por este germe é muito perigoso, já que somente 30 % das crianças conseguem se recuperar. Esta doença também pode deixar sequelas neurológicas, que podem ir desde dano à audição até paralisia cerebral.

Felizmente, existem tratamentos muito efetivos para prevenir estas situações. É recomendável que, ao redor da semana 37 da gravidez, você faça um exame para detectar se o germe está presente na sua zona vaginal.

Será realizado um tratamento para que não tenha nenhum efeito sobre o seu bebê. Em alguns casos, o tratamento é realizado ainda que não tenha sido feito um exame, mas isto acontece nos casos os quais exista antecedentes deste germe e de infecções em bebês por causa dele, ou por ruptura de bolsa 18 horas ou mais antes do parto. Este tratamento consiste na ingestão de antibióticos, por via endovenosa, durante o trabalho de parto.