Principais causas de fadiga na gravidez

Entenda a falta de ar durante a gravidez

Kimberly Clark Brand Mais Abraços // Quarta-feira 20 Maio, 2020 // #gravidez, #saude, #cuidados

É comum a sensação de falta de ar ao longo de toda a gravidez e afeta principalmente gestações de dois ou mais fetos — gestações múltiplas — na cavidade uterina e pode surgir em algum momento do primeiro ao segundo trimestre da gestação.

Causas da falta de ar na gravidez

Devido as necessidades metabólicas de mãe e feto, frequência e consumo de oxigênio aumentam — durante esse período o volume do ar respirado com uma frequência respiratória normal faz com que o volume de ar inspirado e expirado por minuto sofra um acréscimo de até 26%.

Isto faz que você tenha a sensação de “consciência da respiração” ou de pseudo-dispneia — sensação de falta de ar —, que não é percebida em situações normais — fora da gravidez, exercícios ou morbidade. Em geral, não está vinculada ao exercício e é mais perceptível quando a gestante se encontra relaxada.

Além disso, em etapas avançadas da gravidez, ao deitar-se de barriga para cima, você sente a falta de ar provocada pela compressão do aparelho respiratório, que é amenizada ao trocar de posição, deitar-se de lado nesses casos já é o suficiente para amenizar as dificuldades respiratórias.

Sintomas e tratamento

Se a sensação de falta de ar vier acompanhada de dor no peito, palpitações, febre, chiados ao respirar e sensação de empastamento da panturrilha, é importante que você consulte o seu médico, já que você pode estar tendo uma complicação mais grave.

Tenha sempre em mãos um número de contato de emergência para comunicar-se com eles diante de situações emergenciais.