Como são as gravidezes de gêmeos?

parto múltiplo

Kimberly Clark Brand Mais Abraços // Quarta-feira 20 Maio, 2020 // #parto, #gestacao, #bebe

Em um parto múltiplo, entre as complicações que podem ocorrer, algumas são previsíveis e outras não. Mas, o importante é que o seu médico saiba como tratá-las e que tenha conhecimento delas. Lembre-se que o terceiro trimestre da sua gravidez, é considerado de alto risco.

As complicações mais frequentes em um parto múltiplo são:

• Bebês mal posicionados (a posição fetal).

Mediante o ultrassom o médico conhece esta informação de antemão, podem prever as ações necessárias.

• Dilatação mais lenta.

Em uma gravidez múltipla, o útero está mais distendido e os seus músculos perdem flexibilidade, por isso que as contrações podem ser menos intensas e a dilatação mais lenta.

• Cordão umbilical enrolado.

Esta situação acontece quando os bebês dividem a bolsa. Diante disso, os médicos praticam uma cesariana, para evitar o sofrimento dos bebês, evitando a perda de tempo fundamental para esse nascimento.

• Prolapso de cordão umbilical.

Quando o cordão desce antes do segundo bebê, há perigo de que o cordão fique comprimido e o bebê não receba suficiente oxigênio. Neste caso, será necessário praticar uma cesariana.

• Deslocamento de placenta.

Se ocorrer isto depois do nascimento do primeiro bebê, será necessário extrair imediatamente o outro bebê, para prevenir possíveis sintomas de sofrimento.

• Retenção de placenta.

O médico pode solucionar isto realizando uma remoção manual.

• Hemorragia pós-parto.

Ocorre quando o útero está muito dilatado e não pode se contrair. É solucionada com medicação.