Roupas de grávida como aproveitar tudo que está no seu armário - Mais Abraços
  • Frete grátis acima de R$150 (Sul e Sudeste)
  • Pague em até 3X no cartão de crédito(acima de 150 reais)
  • Minha Conta
  • Meu chá
  • Assinatura

Roupas de grávida como aproveitar tudo que está no seu armário

As transformações que o corpo passa durante a gravidez mexem com a forma como a mulher se vê, com sua autoestima e, inevitavelmente, com o seu armário. Não é só a barriga que começa a despontar, entre o 3º e o 5º mês. Os sinais da gestação podem aparecer bem antes. A medida da cintura aumenta, os seios crescem, os quadris alargam. E tudo isso muda o caimento das roupas, que precisam de ajustes – ou até de substitutos! Mas não se afobe. “Eu sempre digo às grávidas para não saírem comprando peças novas e criando um guarda-roupa em razão da gestação. Serão apenas alguns meses em que o corpo estará com medidas maiores”, aconselha Marina Xandó, responsável pelo blog ASK MI e idealizadora do Concierge Maternidade Ask Mi.

Por isso, para saber no que realmente vale a pena investir, primeiro é preciso olhar para as peças que você tem. Selecionamos alguns truques para adaptar o que já faz parte do seu armário ao seu novo corpo, evidenciando ou disfarçando as mudanças. Depois disso, se for preciso mesmo comprar novos itens, a dica é apostar naqueles que poderão ser usados independente do tamanho da barriga. Confira!

Cintura

Mesmo antes de a barriga crescer, algumas mulheres percebem que a medida da cintura aumenta. E muitas se incomodam de evidenciar essa mudança de contornos quando não há ainda uma aparência de grávida… Se este é seu caso, a dica é usar blusas e camisas de tecido plano nessa fase, evitando malhas muito molengas, que marcam demais. Vestidos mais soltos ou cintos mais largos, como faixas, também funcionam bem.

Barriga

Muitas gestantes esperam ansiosas para desfilar o barrigão por aí. O problema é que, quando essa hora chegar, talvez não tenha sobrado uma só calça que lhe sirva... Por isso, extensores, que aumentam o espaço do fecho, encaixando nos botões ou com colchetes, e faixas para gestantes são ótimos investimentos. Com eles, dá para usar bermudas, jeans, saias e calças que você já tem até o final da gestação. Algumas grávidas, inclusive, gostam de criar um efeito de sobreposição, deixando uma parte da faixa à mostra, o que pode deixar o look mais interessante.

No entanto, quando a gestante ganha muito peso, não tem jeito: é preciso comprar uma nova calça. “Talvez um jeans seja uma boa pedida. Também adoro calças de moletom, aquelas mais arrumadas de veludo”, recomenda Marina. Já a consultora de imagem Denise Tavares aconselha investir em peças com elástico na cintura. “Melhor ainda se forem aquelas que você ajusta apertando e afrouxando, dando laço ou nó, com a cordinha na frente. Conforme a barriga for crescendo, você vai deixando a calça mais solta e usando-a um pouco mais embaixo”. Vale lembrar que esse tipo de roupa é fácil de comprar em qualquer loja, não precisa ser uma específica para gestantes.

Para quem quer evidenciar a barriga, a dica é marcá-la com cintas largas de couro ou tecido, amarrando-as logo abaixo dos seios. “Vestidos mais coladinhos ao corpo acompanhados de um colete longo de alfaiataria também acabam sendo uma ótima pedida e ainda cobrem os quadris”, aconselha Marina. Os vestidos de malha grossa, que não amassam, são uma boa aposta para quem não quer marcar as celulites, que tendem a se agravar com o ganho de peso e o inchaço.

Leggings também quebram um galho. Além de confortáveis, funcionam como curinga em vários looks, por isso, se tornaram uma peça clássica para gestantes. Mas lembre-se que essa peça dá a impressão de estar saindo sempre da academia. Capriche nos acessórios, como echarpes, colares, coletes ou camisas de botão aberto.

Lingerie

Esqueça aqueles sutiãs grandes e beges de amamentação que nem sua avó usaria. Hoje, há modelos lindos, até de renda, que você vai querer usar por muito tempo ainda... O que é ótimo, porque não há como fugir de comprar pelo menos dois. Também não dá para abrir mão de adquirir algumas calcinhas maiores e mais altas, que garantirão maior conforto durante o pós-parto. Esses são itens em que definitivamente vale a pena investir! “Também recomendo comprar cintas. Usei desde a maternidade e posso afirmar que ajuda muito o corpo a voltar ao normal”, diz Marina.

Para a amamentação

Além dos indispensáveis sutiãs próprios para o pós-parto, que podem ser comprados assim que os peitos crescerem e usados ainda na gestação, há outras peças que podem facilitar muito a vida. Blusas que você consiga tirar sem enrosco, que não amassem tanto e, o mais importante, que sejam de um tecido gostoso, são as mais indicadas. Camisas com botão também são práticas quando é preciso amamentar fora de casa – e dá até para pegar algumas emprestadas do marido… “Já no calor, as regatas de malha, por serem elásticas, são uma boa pedida. Você consegue simplesmente abaixar pelo ombro e tirar só o lado que precisa usar”, explica Denise.

Buscar