Saiba porque estimular crianças e bebes com desenvolvimento atípico

Quais são os sinais de um desenvolvimento motor atípico?

Kimberly Clark Brand Mais Abraços // Terça-feira 17 Novembro, 2020 // #bebe, #desenvolvimento, #dicas, #estimulacao

Quais são os sinais de um desenvolvimento motor atípico?

Desde o primeiro dia, nossa vida é marcada por fases e em nenhuma delas o processo de desenvolvimento é tão intenso quanto na primeira infância. Num piscar de olhos, o bebê chora, ergue a cabeça, brinca, gargalha, bate palma, senta, engatinha, dá os primeiros passinhos.

E, embora existam previsões, não dá para dizer com precisão quando é que tudo isso vai acontecer. Aqui vale a velha máxima: cada bebê tem seu tempo de aprender. Mas, em alguns casos, atividades comuns exigem um maior esforço dos pequenos, o que médicos e especialistas costumam chamar de comportamentos atípicos.

O desenvolvimento atípico pode afetar um ou mais aspectos comportamentais e físicos, inclusive o motor. “Na maioria das vezes, isso acontece por um fator biológico, diagnosticado com o apoio de uma equipe multidisciplinar no início da infância a partir da observação de alguns sinais”, explica a Psicóloga e Pedagoga Natalia Gontijo.

Um deles está, justamente, nas brincadeiras. “Um bebê de um ano com comportamento atípico, por exemplo, não pega um carrinho para brincar. Ele pega todos e atira-os no chão”, conta Natalia. “Eles ainda têm dificuldade para chutar, empurrar e levantar pequenos objetos.”

Outro sinal é não conseguir verbalizar ou executar tarefas motoras como segurar copos e mamadeiras. “Nesses casos, a gente percebe que as crianças pegam na mão dos adultos para levá-los até o local, pedindo que eles executem a tarefa em seu lugar”, aponta a psicopedagoga.

Se o bebê já deu os primeiros passinhos e tem um desenvolvimento motor atípico, ele pode tropeçar com mais facilidade. Mas muita calma nessa hora: até caminharem com firmeza, bebês tropeçam muitas e muitas vezes. O sinal é apenas quando isso é frequente e de forma exagerada.

Pais e mães costumam encucar, então é bom frisar que nem todo sinal é motivo para alarmismo: às vezes eles acontecem por falta de estímulo. De acordo com Natalia, a família tem um papel importante no desenvolvimento da autonomia dos bebês. Se todos os brinquedos ficarem sempre à mão ou se o bebê nunca estiver no chão, talvez ele demore mais para engatinhar. Uma boa dica é espalhar os brinquedos para aguçar a curiosidade e fazê-los buscar seus preferidos.

E, ainda que os pequeninos sejam diagnosticados com desenvolvimento atípico, é preciso sempre respeitar cada tempo de aprendizagem e contar com o apoio de especialistas. Com os estímulos e o acompanhamento correto, o bebê se desenvolverá no tempo dele e terá uma vida feliz pela frente.

Fique de olho aqui em Mais Abraços para os próximos artigos sobre esse e outros temas do desenvolvimento infantil, e comenta aqui embaixo para nos dizer o que você achou, sobre o que quer saber mais, ou qualquer dúvida 😊.