Guia completo para o cuidado de um bebê recém nascido

Características de um recém-nascido

Kimberly Clark Brand Mais Abraços // Quarta-feira 7 Outubro, 2020 // #bebe, #recem-nascido, #cuidados

É normal que os futuros pais se façam a seguinte pergunta: como cuidar de um recém-nascido? Os recém-nascidos têm características que devem ser consideradas no momento de cuidá-los de forma adequada.

Como cuidar de um recém-nascido?

O seu aspecto

Os recém-nascidos têm circulação sanguínea lenta e instável, por isso, é comum que a sua pele tenha uma cor vermelha escura e apresentem as mãos e os pés azulados, sobretudo quando as extremidades estão frias. Com frequência, é comum observar nos recém-nascidos uma cor amarelada, visível primeiro na conjuntiva (a parte branca do olho) e logo no resto do corpo. Esta característica se denomina “icterícia” e está relacionada com a imaturidade do fígado nos primeiros dias de vida da criança, que faz com que os níveis de bilirrubina aumentem acima do normal.

Também, é muito comum observar manchas azuis escuras nas nádegas e costas, que não tem nenhuma relevância na saúde do bebê e que desaparecem com o tempo, ainda que não seja estranho que permaneçam por longos períodos (um ano ou mais).

A sua fontanela

A cabeça do bebê pode estar moldada, sobretudo se o parto foi muito prolongado. É muito comum a forma alongada da cabeça, aspecto que adquire ao passar pelo canal de parto. Algumas vezes, os recém-nascidos podem ter céfalo-hematomas, que são coleções de sangue debaixo do couro cabeludo, causadas pelo traumatismo do parto, e que são reabsorvidas sozinhas com o tempo.

Todos os recém-nascidos apresentam as fontanelas permeáveis. As fontanelas são denominadas habitualmente “moleiras” e são essas zonas moles da cabeça, onde não se apalpa osso, que vai fechando à medida que o bebê cresce, aproximadamente ao um ano de vida. Esta zona da cabeça do bebê é muito frágil e é recomendado tratá-la com muito cuidado. Evite as quedas e os golpes. Por outra parte, também, é importante a observação por parte de um profissional sobre a evolução das fontanelas, já que determina o correto desenvolvimento ósseo do bebê.

Os seus sentidos

Podem ter os olhos inchados, as orelhas dobradas e o nariz entupido por secreções, características normais nos primeiros dias de vida. O olho do recém-nascido é capaz de observar a 20 cm. de distância, é muito sensível à luz e vê em três dimensões. A capacidade de prestar atenção a estímulos auditivos se desenvolve já desde a semana 28 no ventre da mãe. O bebê gira os seus olhos e logo a sua cabeça em direção ao estímulo auditivo.

A respiração é rápida e variável. Acontece o mesmo com os batimentos do coração. É muito comum que apresentem, independentemente de serem meninos ou meninas, os seus mamilos inflamados e, inclusive, que secretem leite, devido aos hormônios que recebem da mãe durante a gravidez e amamentação.

O seu umbigo

O abdômen é habitualmente globuloso. Têm restos de cordão umbilical que deve secar e cair entre 5 e 15 dias, aproximadamente. É habitual que os bebês tenham uma hérnia umbilical, já que os músculos abdominais ainda são frágeis. As nossas avós costumavam cobrir ou enfaixar o bebê para corrigir esta condição. Entretanto, não é necessário tomar nenhuma ação, já que as hérnias se corrigem sozinhas quando o bebê fortalece os seus músculos ao sentar-se e ficar de pé.