Dieta para não engordar demais na gravidez

Dicas para manter a alimentação saudável durante a gravidez

Kimberly Clark Brand Mais Abraços // Sábado 4 Janeiro, 2020 // #gravidez, #alimentacao, #saude, #dicas

Ficar grávida é sem dúvida a melhor justificativa para um novo recomeço e porque não adotar novos hábitos alimentares a partir da agora? Uma alimentação saudável fornecerá os nutrientes necessários à mãe durante a gestação e ao feto via placenta, que dependerá destes nutrientes para crescer e se desenvolver com saúde.

Como o seu bebê cresce e se desenvolve será devido à comida que ingerir. Portanto, é melhor que essa alimentação seja muito bem orquestrada e que traga muita energia e luz para o seu amor maior.

Dicas simples para manter a alimentação saudável na gravidez

  • A cafeína e o álcool podem ser tóxicos para o desenvolvimento dos espermatozoides, assim que motive o seu companheiro a minimizar a ingestão destas substâncias. Se algum de vocês é fumante seria benéfico que parasse de fumar. Os homens que fumam produzem menos esperma por ejaculação do que os não fumantes e as mulheres fumantes podem ter problemas com a ovulação e os seus ciclos menstruais.
  • Controle a ingestão de vitamina C e certifique-se de estar consumindo muitos cítricos, frutas, kiwis e sucos frescos.
  • Vigie o seu peso. Sobrepeso e obesidade afetam a fertilidade e contribuem para o desequilíbrio hormonal. As mulheres que são muito gordas ou muito magras podem ter ciclos menstruais anormais.
  • Tanto você como o seu companheiro devem comer muitas frutas e verduras frescas. Uma dieta saudável, que se ajuste às necessidades nutricionais, inclui: carne vermelha e branca, peixes e frutos do mar, leite e laticínios, pão e cereais.
  • Aumente o consumo de cálcio através de leite e de laticínios, também os seus níveis de ácido fólico mediante verduras de folha verde e aumenta o consumo de ômega 3 com peixes graxos.
  • Suplementação de ácido fólico até 3 meses antes de conceber para evitar que o seu bebê possa desenvolver problemas neurológicos. Recomenda-se um suplemento de 500 microgramas/dia. Inclusive se você tiver uma dieta alta em ácido fólico é difícil garantir que esteja ingerindo o suficiente para obter os benefícios.

O comer emocional durante a gravidez

Todos temos uma relação com os alimentos que pode ser tanto benéfica quanto prejudicial. As pessoas que recorrem à comida para conforto emocional terão problemas de sobrepeso em algum período da vida. Aprender a lidar com as emoções é fundamental para a virada de chave, o ato de recorrer a alimentos saborosos diante de situações negativas é um dos mais populares transtornos alimentares que precisam de acompanhamento para que você não corra o risco de passar isso para o seu bebê. O primeiro passo para a vitória é reconhecer que tem um problema e em seguida, fazer algo a respeito. Saber que o seu bebê dependerá de você para receber os nutrientes e minerais essenciais à vida é razão suficiente para que a tomada de atitude.  

Como controlar o mal-estar durante a gravidez?

  • Escute os sinais que o seu corpo dá sobre se deseja comer ou não. Tente evitar comer algo que não goste só porque é bom para você. É importante manter-se hidratada com água, xícaras de chá suave, batidos de frutas, cereais com leite com baixo teor de gordura ou limonada.
  • Mantenha um recipiente de tira gosto e um copo de água na mesa de cabeceira. Ao acordar, assegure-se de ter algo no estômago além das suas enzimas digestivas, inclusive antes de que os seus pés toquem o chão.
  • Peça ao seu companheiro que cozinhe até que você se sinta melhor. Isto pode ser apenas até o final do seu primeiro trimestre. A aparência e o cheiro da carne crua podem ser desagradáveis para muitas mulheres grávidas, assim que a evite se for necessário.
  • Tome um copo de leite e algo leve antes de ir dormir.
  • Evite alimentos muito apimentados, gordurosos ou muito doces. As comidas leves e fáceis de digerir como o arroz, a massa, alguns lanches, a fruta e o pão torrado são boas alternativas.

Os benefícios da alimentação saudável durante a gravidez

  • Diminui o risco de desenvolver anemia e diabetes gestacional.
  • Uma melhor nutrição materna durante a gravidez tem benefícios para o bebê em termos de peso, crescimento e funcionamento cerebral. Estes benefícios não aplicam apenas durante a gravidez, mas têm consequências de longo prazo durante a vida do seu bebê.
  • Melhor tempo de recuperação pós-natal e uma volta mais rápida ao peso que você tinha antes da gravidez.
  • Uma dieta saudável durante a gravidez minimiza as mudanças de humor e conduz a uma melhor saúde emocional.
  • Mais energia, menos cansaço e uma melhor sensação de bem-estar.
  • Menos prisão de ventre e sensação de estar cheia. A fibra do seu alimento agirá como uma vassoura no seu intestino grosso, "varrendo" tudo o que encontrar ao longo deste.
  • Uma boa dieta durante a gravidez dará um exemplo positivo para as crianças mais velhas. Ajudando-os a entender a importância das dietas e o vital que é manter-se com boa saúde.

Quais alimentos evitar durante a gravidez?

  • Alimentos que possam conter a bactéria Listeria: queijos maturados, carnes cruas do tipo delicatéssen, sushi, leite e outros laticínios não pasteurizados. Comer das barras de salada tipo bufê pode ser arriscado. Tente comer alimentos da sua inteira confiança, que tenham sido armazenados e refrigerados com cuidado ou alimentos muito quentes preparados no momento de servir.
  • O peixe cru e os peixes depredadores mais altos na cadeia alimentar, podem ter altas taxas de mercúrio: o tubarão, o peixe-espada e a barracuda. Os bebês cujas mães ingerem muito mercúrio durante a gravidez correm risco de apresentar problemas neurológicos.
  • Tente reduzir o consumo de bebidas com cafeína como o chá, o café, a cola e o chocolate.