aliviar a dor nas costas durante a gravidez

Dor nas costas: não aguento mais

Kimberly Clark Brand Mais Abraços // Quarta-feira 20 Maio, 2020 // #dicas, #estagios, #gravidez

NÃO AGUENTO MAIS MINHAS COSTAS, ESTÃO ME MATANDO

Seu corpo está mudando e suas costas vão sentir

Como você provavelmente já sentiu, a dor nas costas é um dos desconfortos que fazem parte da gravidez. Na maioria dos casos é completamente normal e é causada pelo desenvolvimento natural e adaptação do seu corpo durante a gestação, no entanto existem algumas medidas que ajudarão você a entender e diminuí-la.

Mas... por que dói?

O crescimento da sua bela barriga virá acompanhado por uma dor nas costas, exatamente na parte inferior da coluna vertebral. Embora seu corpo se adapte, a lordose lombar — como é cientificamente chamada — pode afetar seu bem-estar durante esta fase, por isto é importante que conheça suas causas, características e como aliviar esse desconforto.

A maior parte do peso que você ganhará nestes meses será concentrada na parte inferior da pelve, juntamente com o aumento do volume abdominal. Portanto, haverá uma tendência de inclinar seu corpo para a frente para compensar inconscientemente seu centro de gravidade, gerando uma curvatura lombar. É assim que surge essa dor.

A person wearing a dress

            Description automatically generated

Como posso aliviá-la?

A melhor coisa que pode fazer para evitar ou neutralizar a dor nas costas é não estar acima do peso, porque aumenta seu desconforto, pois esses quilos extras adicionam à carga que seu corpo suportará durante este estágio e torna ainda mais difícil manter uma postura confortável que proteja suas costas. É por isto que é muito importante que você se exercite regularmente e coma de forma saudável.

Quanto às suas atividades diárias, evite usar sapatos de salto alto, não carregue coisas que pesam muito, tente não se curvar e cuidar da sua postura. Sobre este último, há dicas que nos serviram muito e sabemos que vão ajudá-la bastante.

Ao se sentar

As costas devem estar retas e totalmente apoiadas na parte de trás, você pode ajudar com uma almofada que proteja a área lombar. Você não deve cruzar as pernas porque dificulta a circulação sanguínea, levando a possíveis problemas, como varizes.

Ao deitar

É melhor fazê-lo a poucos, primeiro sentar-se na borda da cama ou sofá, em seguida, balançar lentamente as pernas para colocá-las na cama. Cuidadosamente abaixe inclinando-se nos cotovelos para não forçar os abdominais ou os rins. E ajude-se com as mãos até que você esteja completamente deitada.

Ao dormir

Durma de lado, apoiando-se no lado esquerdo, pois desta forma você não pressiona o fígado e com uma almofada ou travesseiro entre as pernas flexionadas para a frente para ficar mais confortável.

Ao se levantar

Primeiro, fique de lado, para que você possa apoiar o cotovelo para suportar o peso da parte superior do corpo com o braço. Empurre-se com as mãos para se sentar e, finalmente, com as costas reta subir lentamente.

Ao estar em pé

Mantenha seus ombros relaxados, costas esticadas, cabeça erguida e joelhos semiflexionados, evite usar sapatos apertados ou de salto alto.

Ao se agachar

Evite fazê-lo o máximo possível, mas, se você precisar se agachar, faça-o lentamente até agachar-se, costas retas e apoiando uma mão em um local fixo para evitar a perda de equilíbrio. Nunca se incline dobrando a cintura e pressionando sua barriga.

O estilo de vida sedentário pode tornar o desconforto mais grave, pois causa perda de força e massa muscular. Portanto, não pare de se exercitar, cuide de seus movimentos, use o calçado certo: se você usar saltos altos, que sejam de plataforma larga e cerca de 3 ou 4 cm de altura. Você também pode tentar fisioterapia, não há contraindicações, além disto ajudará a aliviar a tensão e reduzir as contraturas. Ignorando esses pontos, pode fazer com que a dor continue ou ainda aumente, então não se esqueça de pôr em prática.

A dor nas costas faz parte da gravidez, não negaremos isto a você, mas, se colocar essas dicas em prática, não sofrerá tanto. Fale com seu médico se precisar de um medicamento para diminuir seu desconforto se for definitivamente insuportável e difícil de aliviar a dor.